A importância da prática individual

É muito prazeroso ver como a beleza da evolução na prática do Yoga, especialmente do Iyengar Yoga, acontece naturalmente.

Hoje, estava praticando sozinha na minha sala, quando uma das minhas alunas entrou e ficou ao meu lado fazendo algumas posturas que ela escolheu, utilizando muito bem nossos acessórios. Ela havia reclamado de sua lombar na última aula e estava executando – sozinha – uma determinada sequência baseada em nossas aulas. O mais engraçado é que ela trouxe outra aluna para praticarem juntas…

Fiquei observando, bem quietinha, as duas praticando e vi como é, de fato, inerenete ao método Iyengar fornecer instrumentos para que os praticantes consigam tirar o que necessitam de uma sequência de asanas. Conforme a prática avança, vamos percebendo do que precisamos e de que forma conseguiremos isso. Inclusive, no artigo sobre Dor Lombar postado aqui há algum tempo, uma das vantagens apontadas da prática de Iyengar Yoga regular seria a de capacitar o praticante para que ele passe a cuidar de si de uma forma inteligente e segura. Quando se pratica sozinho, muito se aprende, principalmente, sobre seu próprio corpo.

No início, pode ser a repetição de uma sequência feita em aula, por exemplo. O que importa é criar uma regularidade e confiar na sua prática, percebendo os efeitos dela no seu corpo e na sua mente.

Isso não significa que se deva abandonar a supervisão de alguém mais experiente. Esta supervisão é importante na medida que eventuais e certas dúvidas aparecerão durante a busca pelo caminho que lhe trará maior benefício físico e mental, introduzindo os ajustes necessários e novas informações.

Portanto, a prática individual é, ao mesmo tempo, fruto da prática constante e fator de transformação da própria prática.

Para nossa inspiração, uma foto de nosso Guruji Iyengar tirada da Revista Vanity FairPraticando sozinho…

Iyengar praticando

Anúncios